quinta-feira, 19 de junho de 2008

Prós e Contras

Encontrei um site super completo sobre o trabalho em navios de cruzeiros,

http://www.crewgoes.com/ e http://bernardoporfirio.wordpress.com/, um blog como o nosso.

Aqui, retirei um pedaço da seção " prós e contras" do site, como um apertivo. Confiram!

PRÓS
  • É espantoso o crescimento desse mercado no mundo, mostrando-se muito próspero. Nos últimos cinco anos, as principais Cias dobraram sua capacidade, conseqüentemente maior número de vagas. A competição tornou-se voraz e os navios estão sempre cheios. Para 2007 está prevista a entrega de dez navios, 2008 onze, 2009 onze, 2010 seis e 2011 dois. Resultado, mais e mais vagas abertas. Leia mais em: http://www.cruise-information-center.com/new_ship_builds.htm .
  • Vendo os salários parece um tanto desanimador, ainda mais pelas horas trabalhadas, mas você poderá economizar muito, devido ao espaço de tempo quatro ou cinco vezes menor que em terra;
  • Não ter contas para pagar no final do mês;
  • Todas as suas refeições, além de pagas, estão sempre prontas, sem precisar sair para comprar, preparar, sujar e lavar;
  • Não ter que pagar imposto por trabalhar em águas internacionais;
  • Poder sempre renovar o ambiente de trabalho, espaço físico e colegas de trabalho, a cada contrato, saindo daquela rotina do dia-a-dia de longos anos em um trabalho regular em terra;
  • Poder conhecer vários lugares interessantes, países e pessoas do mundo inteiro;
  • Desenvolver uma carreira na área de hotelaria, turismo, entretenimento e cruzeiro;
  • De dois a três meses de férias absolutas;
  • Academia e sauna gratuita;
  • Descontos no free shop, internet, cartão telefônico, lavanderia central, bar e SPA;
  • Cursos de idiomas, computadores, hospitalidade, safety e vendas, grátis e com certificado;
  • Alguns cargos contam com guest privilege, no qual o tripulante pode usufruir de todas as facilidades dos hóspedes, com algumas pequenas restrições de horário e código de postura.
CONTRAS:
  • Estar sempre de prontidão a bordo, mesmo em horário de folga, tendo que cumprimentar e sorrir a todos os hóspedes e tripulantes. E dar prioridade aos guests em filas de restaurantes, gangway, etc.
  • Longas jornadas de trabalho, 10 a 12 horas diárias, sem dia de folga;
  • Acomodações podem ser um problema, por ter que compartilhar a cabine com uma ou mais pessoas, embora a tendência seja a disponibilidade de cabines para apenas dois ocupantes;
  • Viver meio que em confinamento, sem perceber, após meses a bordo, que você está à cinco dias sem sair do navio, simplesmente por achar tudo mais cômodo e conveniente a bordo;
  • Não poder sair em todos os portos quando quiser. A folga tem que ser bem planejada, já que deve ocorrer uma ou duas vezes em um cruzeiro, dependendo do período, da quantidade dos dias em porto e da hora de chegada e partida do navio no porto de escala;
    As cabines não contam com janela ou escotilha, a não ser que você seja um Manager ou Officer;
  • Navios velhos, pelas acomodações, não proporcionam o que um novo tem a oferecer;
  • Elevado investimento para conseguir um emprego (exames médicos, deslocamentos, passaporte, visto, passagem aérea e taxa cobrada pela agência (sendo aplicável);
  • Ficar longe da família e amigos;
  • Não tomar conhecimento do que acontece no mundo, mesmo com TV a cabo e Internet a bordo. É impressionante como ninguém dá noticia de nada. Mas isso vai muito de cada um.
Confiram!

Postado por: Nadia

Um comentário:

escaravelhoandarilho disse...

Uma coisa que sinto falta e a comida... http://escaravelhoandarilho.wordpress.com

Depois de ler o blog, você ainda tem alguma duvida? se sim, em qual setor?